Fazer esta simples atividade a cada 30 minutos pode salvar sua vida

20 DEZ 2017
20 de Dezembro de 2017
Você pode querer levantar-se e caminhar enquanto lê isso...
 
“Quanto mais longa, mais frequente e mais intensa a pausa para se levantar e se movimentar, melhor” – esse é o resumo do The Guardian das conclusões de um estudo recente sobre o comportamento sedentário. Um dos coautores do estudo, Keith Diaz, do Centro Médico da Universidade de Colômbia, explicou ao jornal britânico os resultados de seu trabalho sobre pessoas com estilos de vida sedentários. Seu estudo revelou a importância de tirar pausas frequentes para se levantar e se mover. Mais especificamente, mover seu corpo pelo menos a cada meia hora poderia ajudar a limitar os efeitos de trabalhar sentado – e outros estilos de vida sedentários similares.

O estudo, publicado no Annals of Internal Medicine, descobriu que ficar inativo por um longo período durante o dia e longos períodos de comportamento sedentário contínuo estão relacionados a um aumento significativo do risco de morte.

Ir à academia e praticar esportes não é o suficiente

“Se você fica sentado no trabalho o dia todo, se você fica muito tempo sentado em casa, então você deve ficar atento e tentar fazer uma pausa com a maior frequência possível – pelo menos a cada 30 minutos”, disse Diaz ao The Guardian. “Mesmo se você faz exercícios físicos, você ainda deve fazer uma pausa e se mover ao longo do dia, porque o exercício não é suficiente para superar os riscos de ficar sentado”.

O estudo foi escrito por Diaz junto com outros sete colegas de instituições dos Estados Unidos. Quase 8 mil adultos americanos com idade igual ou superior a 45 anos participaram do estudo de 2009 a 2013. Ao contrário de estudos anteriores, “cada participante usava um rastreador de aptidão física durante pelo menos quatro dias pelo período de uma semana”. Isso torna os resultados mais confiáveis ??do que outros estudos que dependeram de autorrelato, o que é menos preciso.

O estudo mostrou que, em média, os participantes ficavam inativos por 12,3 horas de 16 horas do dia (excluindo as oito horas para dormir). 

O relatório levou em consideração fatores como sexo, educação, uso do tabaco e hipertensão; concluiu que a duração dos períodos de inatividade e do comportamento sedentário geral ao longo do dia estava ligada ao aumento do risco de morte por qualquer causa.

Os participantes que passaram 13,2 horas por dia inativos tiveram o risco de morrer 2,6 vezes maior que os participantes que passaram menos de 11,5 horas por dia inativos. 

Uma importante contribuição deste estudo é que ele analisou dois aspectos diferentes da inatividade: a inatividade geral ao longo do dia e a duração dos períodos individuais de inatividade. Isso conclui que as pessoas com altos níveis de inatividade (12,5 horas por dia ou mais) e longos períodos de inatividade (10 minutos ou mais) apresentam um risco significativamente maior de morte do que aqueles que só possuem um desses dois fatores de risco.

A equipe de pesquisadores determinou que, quanto maior a frequência e a intensidade das interrupções da atividade sedentária melhor para sua saúde – é importante não ficar sentado mais do que 30 minutos.

A Universidade de Leicester divulgou um exaustivo meta-estudo em outubro de 2012, publicado no jornal da European Association of the Study of Diabetes. Também encontrou uma correlação entre o tempo sedentário e “um maior risco de diabetes, doenças cardiovasculares e todas as causas de mortalidade”, embora “a força da associação seja mais consistente para o diabetes”.

Uma das contribuições específicas deste novo relatório, financiado pelos Institutos Nacionais de Saúde dos EUA e pela Coca-Cola (embora nenhuma das organizações tenha participado diretamente da pesquisa), é o uso de rastreadores de atividades. No entanto, os dispositivos de rastreamento de atividades foram usados ??pelos participantes por apenas uma semana, e não durante todo o estudo, que durou vários anos. Além disso, alguns fatores de risco foram medidos apenas uma vez. Consequentemente, o estudo não levou em consideração todas as possíveis mudanças na saúde ou comportamento dos participantes ao longo do período do estudo.

Procure razões simples para se levantar

O Dr. Mike Loosemore disse ao The Guardian que um estilo de vida sedentário contribui para a obesidade (com todos os problemas de saúde associados) e que adicionar mais atividade a sua vida diária não requer muito trabalho. “Você pode fazer coisas simples, como levantar-se para atender o telefone, para pegar um copo de água na cozinha”, disse ele. “Apenas coisas simples que, a cada meia hora, lhe darão uma desculpa para se levantar e se mover um pouco”.

Via Aleteia
Voltar


© 2018. Alegre Web Rádio